segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Auxílio-doença a dependentes químicos preocupa Previdência

Problemas decorrentes do uso de drogas já bateram às portas do INSS e começam a preocupar o governo. No ano passado, a Previdência concedeu 124.947 auxílios-doença a dependentes químicos. 

O afastamento pelo uso de drogas proibidas, como crack, cocaína, anfetaminas e maconha chega a ser oito vezes maior do que pelo consumo de álcool e cigarro. Os dados foram levantados pelo Ministério da Previdência a pedido da Folha.

A conta para o governo com essa despesa foi de, no mínimo, R$ 107,5 milhões em 2011. A Previdência tem dificuldades para calcular o valor exato devido à complexidade desses pagamentos. O auxílio-doença varia de um salário mínimo a R$ 3.916. O valor médio pago aos dependentes é de R$ 861.

O número é crescente. De 2009 para cá, a Previdência concedeu mais de 350 mil auxílios a pessoas que precisaram se afastar do trabalho por uso de drogas. 

Fonte: Folha Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários aqui publicados são de total responsabilidade de seus autores e poderão ser excluídos se conterem caráter ofensivo aos visitantes ou a qualquer outra pessoa.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Postar um comentário